Nossas Historias - A procura da Felicidade

terça-feira, 2 de julho de 2013

A historia a seguir conta um pouco da vida de uma grande amiga. Os comentarios que nela continham foram apagados devido uma falha no sistema. Espero que gostem dessa linda historia de vida, e sintam-se a vontade para enviar a sua!

Boa noite Mariana, primeiro agradeço por esse espaço para que pessoas como eu possam contar sua historia e dividir com outras pessoas momentos e dificuldades que talvez elas também estejam passando.
Tô escrevendo agora a noite, pois meus dias são muito corridos.

Bom, a minha historia começa aos 13 anos, qdo tive que virar adulta de repente. Minha mãe cometeu suicídio depois de um longo período de depressão. Ela ficou doente depois que meu pai nos abandonou, e piorou quando descobriu que meu irmão mais velho tava usando drogas. Nossa casa era pequena, e éramos em 4 pessoas. Minha mãe, meu irmão mais velho Roni e uma prima que minha mãe criava. Mas no dia do suicídio, eles não estavam em casa. Somente eu, que presenciei tudo e tive que socorrer minha querida mãe. Eu vi nos olhos delas o arrependimento, mas era tarde demais. Logo depois disso, fui para casa de uma tia. Meu irmão era ainda menor de idade, mas quis ficar cuidando da nossa casa. Nossa prima voltou a morar com os pais dela no interior.

No inicio foi muito difícil, todos na escola me olhavam, ficavam perguntando, querendo saber o aconteceu, essas coisas. E a cena da minha mãe morrendo ficava vindo na minha cabeça o tempo todo. Felizmente tive duas amigas muito boas, que me apoiavam sempre. E minha família de um jeito torto, também se importava comigo. Os meses foram passando, eu fui me conformando e aprendendo a viver sem minha mãe. Depois de completar 14 anos eu conheci um rapaz e começamos a namorar. Mas infelizmente meu irmão, ia de mal a pior. Continuava a usar drogas, e começou a se envolver com um pessoal barra pesada. No final daquele ano, perdi meu irmão para o crime. Me senti no chão, nem sei como suportei! Quer dizer, foi Deus, pois eu tinha muita fé Nele, foi através da minha fé que eu consegui passar por tudo aquilo e nunca odiar a minha mãe e os assassinos do Roni!

Com a morte do meu irmão, eu acabei vendendo a casa, não suportava nem passar em frente. Nessa altura eu tava perto de completar 15 anos. Ja tinha passado pela casa de duas tias, e já tinha sofrido um bocado. Acabei indo morar com outra tia que tinha acabado de ter bebê. Fui pra ajuda-la a cuidar. Ela e o marido trabalhavam muito, e não queriam colocar o bebê numa creche. Foi uma época boa, eles me tratavam super bem, me davam tudo que eu precisava. Meu namoro ia bem e eu já conseguia pensar no futuro me sentir bem. A família do meu namorado era como se fosse minha família também, eu os amava mto. Mas percebi que com o tempo não era a mesma coisa, começaram a mudar comigo, inclusive ele. E depois de uma grande decepção com ele, família e uma de minhas melhores amigas que era prima dele, eu acabei terminando o namoro. Isso me doeu muito, novamente me sentia muito só. E depois acabei descobrindo o quanto a prima, Beatriz, era falsa.

O ano seguinte na escola minha vida virou um inferno. Beatriz e suas amigas novas, me provocavam o tempo todo, Tanto que acabei tendo uma briga horrível com elas e acabei me mudando de escola. Eu tomei um ódio dela tao grande, que até hoje não falo com ela e nem quero ver mais na minha frente. Ela foi tao suja que até brigou com nossa amiga em comum, só porque ela não quis deixar de ser minha amiga. Camila por sinal, sempre esteve do meu lado, essa sim foi minha amiga. Sempre me aconselhava, e me ajudava como podia. Tentava abrir meus olhos pois minhas tias viviam me extorquindo, e o dinheiro da casa que vendi, foi todo gasto com contas, roupas e futilidades. Sendo que eu era menor de idade, e o certo era o dinheiro ter ficado numa poupança. Mas eu não via mal, achava que tinha que contribuir. Nessa época moravam, eu, minhas tias que estavam separadas do marido, minha avo e meus sobrinhos na mesma casa.

Minha avo, me maltratava tanto, nada que eu fazia era o suficiente. Sofri muito na mão dela. Até hoje não consigo esquecer das humilhações que passei nas mãos delas. Para vocês terem uma ideia, ela vivia maltratando a Camila, e uma vez até disse para uma namorado meu da época q eu tinha um caso com ela, acreditam? Quando ela teve derrame, foi eu quem cuidei dela, mas mesmo assim ela continuou ingrata e amarga. Nunca pude contar com minha avo, nunca!

Bom, depois do ensino médio, eu comecei a trabalhar numa fabrica e conheci um outro rapaz, o Sérgio. No inicio era somente uma amizade, mas com o tempo passamos a gostar um do outro. Começamos a ficar, namorar e depois acabei engravidando, então casamos. Minha filha Mel, hoje tem 5 anos, e é linda e saudável, meu orgulho e razão de viver! Mas devido aos encargos do tempo, eu e o Sérgio não estamos mais juntos. A relação esfriou, e mesmo tentando muito não conseguimos manter a relação.Agora meu objetivo, é conseguir voltar a estudar e achar um outro lugar pra morar, pois ainda estou na casa que morávamos qdo eramos casados, e isso é um pouco constrangedor.

Enfim, minha vida nunca foi fácil, e ainda não é fácil. Mas eu tenho muita fé, e tenho minha filha que me motiva a lutar. Ainda sinto muita saudades de minha mãe, e minha família continua maluca, tentando se aproveitar de mim. So que agora eu não deixo. rsrs...Continuo buscando ser feliz, tentando aprender todo dia e a ensinar a minha filha que a vida é muito preciosa pra ser desperdiçada, embora as vezes seja muito dura, que devemos ser fortes e lutar sempre por aquilo que desejamos, mesma que pareça muito dificil.
Espero de coração que minha historia tenha inspirado alguém e que se alguém tenha passado pelo mesmo ou esteja passando pelo mesmo, ela sirva como uma motivação!¨

Um abraço a todos e obrigada por terem lido.

Luana.

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Já curtiu?

Popular Posts

Pensamentos


"Seja feliz com o que você já tem. O resto se consegue com o tempo!"

Mariana Lüdi

"A pedra que no papel nem serve para desenhar uma reta, dentro d'água faz círculos perfeitos!"

Heráclito

"Só ha duas maneiras de viver a vida; a primeira é vivê-la como se os milagres não existissem. A segunda é vivê-la como se tudo fosse um milagre."

Albert Einstein

"Pois nada que valha a pena provar pode ser provado, nem tampouco refutado; portanto, sê sábio. Adere sempre ao lado mais ensolarado da duvida!"

Lord Tenysson


Amigos Leitores

 
"O mundo de Mari" © 2012 | Designed by Bubble Shooter, in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions