A menina que roubava Livros

segunda-feira, 24 de fevereiro de 2014

Depois de quase dois anos em posse do livro, e tendo várias vezes prometido que iria começar ou recomeçar a leitura... Enfim, terminei!

Talvez o tenha evitado ao longo desses meses, porque lá no fundo( embora uma amiga tenha me dito uma vez: é um livro morno e triste) eu sabia que desde o começo quando o escolhi entre 4 títulos pertencentes a minha querida prima Fabiana, para trazê-lo acreditando que não passaria de 6 meses sua permanência comigo. 

Por que o escolhi? Sim. Por causa do nome. Uma garota que rouba livros. Me pareceu encantador! 

Depois de iniciá-lo e sabendo que se tratava de uma história passada na Alemanha nazista, ao mesmo tempo que queria devorá-lo, também sentia certa agonia. Mesmo antes do comentário de minha amiga, sentia: É uma estória triste!

O fato é que, o filme foi lançado em Janeiro, e eu fã também de cinema, desejava assistir e comparar com o livro. E só poderia fazê-lo após a leitura. Claro. Então, na semana passada, impus a eu mesmo uma meta: lê-lo ia, máximo, até domingo( 23.02)! 

E tendo perdido, dois dias da semana, creio que segunda e quinta, em 5 dias consegui ler em torno de 200 e poucas páginas! Que pode ser muito ou pouco dependendo do leitor. Para mim que tenho várias atividades durante o dia, e disponho de minha insistente insônia da noite. Sim, foi um recorde!
O que tenho a dizer do livro? Tenho que dizer que discordo de minha cara amiga! O livro não tem uma grande estória de amor, arroubos, segredos, mistérios... 

O livro tem uma história real, de pessoas obrigadas a sobreviver, a repensar valores, de uma forma simples, ele mostra a singularidade da guerra, e de seus protagonistas e antagonistas! É uma boa introdução á Segunda Guerra Mundial, ao pensamento de Hitler, a atmosfera da Alemanha do Führer. Seus personagens toscos e ao mesmo tempo fascinantes. A descrição de um cenário de destruíção de almas e da construção do amor.

Jamais me esquecerei das palavras Saumensch e Watschen! Jamais poderei me esquecer de Liesel Memenger e seu Saukelr Rudy Steiner. Jamais entenderei como um só homem pôde fazer derramar tanto sangue e tristeza. Jamais poderei esquecer deste livro!

Se você não o leu, leia! Clique aqui para baixar o PDF.. Se tem preguiça ou não gosta de ler, assista ao filme. Não é tão detalhado quanto o livro. Porém, quase igualmente belo! Ainda falarei sobre ele. =)

Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Já curtiu?

Popular Posts

Pensamentos


"Seja feliz com o que você já tem. O resto se consegue com o tempo!"

Mariana Lüdi

"A pedra que no papel nem serve para desenhar uma reta, dentro d'água faz círculos perfeitos!"

Heráclito

"Só ha duas maneiras de viver a vida; a primeira é vivê-la como se os milagres não existissem. A segunda é vivê-la como se tudo fosse um milagre."

Albert Einstein

"Pois nada que valha a pena provar pode ser provado, nem tampouco refutado; portanto, sê sábio. Adere sempre ao lado mais ensolarado da duvida!"

Lord Tenysson


Amigos Leitores

 
"O mundo de Mari" © 2012 | Designed by Bubble Shooter, in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions