ANALISE DO EUROPEU DE G.A. Feminino

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Olá meus queridos, aqui segue a parte "dois" dessa postagem, na realidade aqui falarei da competição feminina. Se você ainda não leu sobre a masculina, clique aqui. Nela também tem informações importantes sobre algumas mudanças que ocorrerá aqui no blog e no canal. Bora ler!



Sobre a competição, ela aconteceu na primeira semana de junho, simultaneamente tivemos a competição das ginastas juniores. Este ano tivemos as finais por equipes e aparelhos para o seniors e para os juniores individual geral e aparelhos como comentei na ultima postagem.

Já nas qualificatórias tivemos duas surpresas, com uma excelente performance a equipe Suíça se classificou para a final por equipes entre as 3 primeiras colocadas e classificou suas atletas para várias finais. Também quem foi muito bem nas classificatórias, foi a equipe da Grã- Bretanha que ultrapassou a Rússia e se classificou em primeiro lugar.

Já na final por equipe a grande briga foi entre Rússia e Grã-Bretanha pelo ouro, e como já era esperado, a Suíça fez uma competição muito sólida e com poucas falhas, entretanto duas quedas foram extremamente relevantes e por muito pouco, ela não subiu ao pódio em terceiro lugar, perdendo este para a equipe francesa. Esta que demonstrou estar evoluindo muito, com exercícios bem executados e boas dificuldades.


O que mais me chamou a atenção, foi a pressão em cima da equipe Suíça, parecia que elas era a principal equipe do evento: Para vocês terem uma ideia, a mídia toda estava concentrada nela. Enquanto as duas equipes que verdadeiramente estavam brigando pelo ouro, não receberam tanta atenção. A equipe da Romênia competiu junto com a equipe Suíça, e apesar de ter se classificado na quarta posição, não teve o mesmo desempenho que nas qualificatórias.

Deu para perceber que a inexperiência das ginastas romenas, que são todas novinhas e novas na equipe, fez a diferença. E apesar de Catalina Ponor ter feito uma competição brilhante e ter apoiado firmemente sua equipe do início ao fim, se percebe que suas outras duas principais atletas Larisa Iordache e Diana Bulimar, estão fazendo muita falta. 

Uma equipe que também evoluiu muito, é a Hungria. Se classificaram para a final e conseguiram classificar ginastas para as finais por aparelho. Uma surpresa para mim foi encontrar a ex-ginasta ucraniana Alina Kozich, ela é uma das técnicas da equipe. Uma simpatia de pessoa, foi muito legal comigo, tiramos fotos e trocamos algumas palavras. Acredito que mais alguns anos e a equipe húngara vai retornar a ganhar medalhas.

Finais por aparelho 


Bom gymlovers, o que vou escrever agora não é nenhuma novidade, hehe. O maior destaque mesmo foi a ginasta suíça Giulia Steingruber, ganhadora de dois ouros, salto e solo, e detalhe, nos dois ela obteve notas acima dos 15 pontos. AInda participou da final de barras e poderia ter ido para a final de trave, mas teve duas quedas na qualificatória, e acabou ficando de fora. Provavelmente, teria também ganhado uma medalhe neste aparelho, já que a favorita Catalina Ponor teve uma sucessão de erros e foi superada por Aliya que ficou com o Ouro, com uma série um tanto simples, mas muito bem executada, e pela francesa Marine Boyer qual surpreendeu a todos com sua série impecável.

Nas barras já era de se esperar que o pódio ficasse entres as russas e a britânica Beckie Downie, assim como no salto a medalha da suíça já era esperada, pois era a única com dificuldade alta. O que surpreendeu foi o solo, aonde tivemos as apresentações mais fortes, entretanto, com muitas falhas e notas bem baixas. A única nota acima de quinze foi a da campeã, 15.200 pontos, as outras ginastas acabaram ficando com notas entre os 14 e poucos pontos. 

Também quem se destacou muito durante todo o campeonato foi a ginasta suíça Ilaria Kaeslin, irmã da ex-ginasta Ariella Kaeslin. Fez uma competição super sólida e por pouco não foi medalhista na trave, aliás, achei a nota dela muito baixa. No vídeo abaixo fica uma prova disso. 


Eu não falei a respeito dos juniores, então falando rapidamente, achei que eles foram muito bem, tanto o masculino quanto o feminino, e podemos esperar que em breve teremos nomes fortes advindos destes ginastas. Com destaques para as equipes russas, romenas e da Grã-Bretanha.

Agora comparando com nossas atletas, eu acredito que temos grandes chances, pois apesar da consistência das grandes equipes, não vi muita novidade em suas séries. E as equipes que brigam diretamente com o Brasil, estão bem abaixo da pontuaçao, por exemplo, que as meninas conseguiram no evento teste. Certeza que ainda precisamos melhorar algumas partes técnicas e aumentar as dificuldades para conseguir ir para a final por equipes e finais individuais, mas de um modo geral, creio que nossa equipe está a altura das outras e a briga vai ser muito boa.

E para concluir, foi uma competição maravilhosa, na qual as atletas mostraram que estão se preparando firmemente para os jogos de agosto. Acredito que esse foi dos europeus mais fortes que tivemos desde a ultima olimpíada.

Agora sobre os bastidores e tudo aquilo que não falei por aqui, vocês conferem no vídeo abaixo. Nele falo sobre o comportamento dos atletas, um pouco ainda sobre a competição em si e sobre minha experiência como voluntária e como foi incrível ter feito parte deste evento. Clique aqui para ler o artigo sobre a competição do masculino. Até mais!



Fotos: Fanpage Oficial do Campeonato e de arquivo pessoal.

Analise do Europeu de G.A. Masculino

Olá meus queridos e queridas! Como vocês sabem estou iniciando um novo quadro aqui no blog e também no canal, no qual falarei também sobre Ginástica Artística. A intenção é fazer uma junção de todos os meus projetos internéticos num só, afinal todos eles fazem parte do meu mundo e eu adoro!!

Se você está chegando agora, provavelmente me conhece por causa da página Eu amo Ginástica Artística, esta página logo em breve passará a se chamar Mari no Mundo da G.A. Mas não se preocupe que o conteúdo não vai mudar em nada, lá continuarei a falar sobre o mundo da ginástica, com a diferença é que também passarei a postar artigos e videos feitos por mim lá.

Agora chega de papo e vamos ao Europeu 2016.


A competição masculina aconteceu na primeira semana do europeu, simultaneamente tivemos os juniores competindo também. Este ano tivemos as finais por equipes e aparelhos para o seniors e para os juniores individual geral e aparelhos.

Já nas qualificatórias tivemos uma surpresa, com uma excelente performance a equipe Suíça de classificou para as finais entre as 3 primeiras colocadas e classificou seus atletas para várias finais. Também quem foi muito bem nas classificatórias, foi a equipe espanhola. Sem muitas dificuldades, mas sólidos em suas séries.

Já na final por equipes a grande briga foi entre Rússia e Grã-Bretanha pelo ouro, e surpreendendo a todos com a determinação, a Suíça fez uma competição muito sólida e com poucas falhas, o que a levou ao pódio em terceiro lugar, uma conquista inédita para o país que não tem tradição nesse esporte. A Espanha não teve o mesmo desempenho da qualificação, cometendo vários erros durante as rotações que se seguiam, acabou terminando a competição na oitava colocação. 


Quem se destacou muito durante a competição, foi o Oleg Verniaiev da Ucrânia, além de ter se qualificado para quase todas as finais por aparelho, levou a equipe a uma qualficação final muito boa. França e Alemanha também se destacaram, eles vem num ritmo de crescimento muito bom, e apresentaram boas dificuldades em determinados aparelhos. 

A equipe romena assim como no feminino acabou confirmando que realmente não estão no seu melhor momento. Apesar de que a equipe masculina romena, nunca teve o mesmo destaque e desempenho da feminina. Entretanto, mesmo Marian Dragulesco, que é especialista no salto e no solo, não demonstrou o mesmo desempenho de anos atrás. 

Mas de uma maneira geral, a competição foi bem acirrada e por muito pouco a Frã-Bretanha não levou o ouro. Foi uma competição de tirar o fôlego e o público contribui muito para isso. Nem parecia que a Suíça tinha ganhado o bronze e sim subido no lugar mais alto do pódio. Neste vídeo( Final por equipes completo) vocês podem tirar suas próprias conclusões a respeito. Hehe. 

Finais por Aparelho

Bom galera vou falar apenas de uma maneira geral, porque eu não pude acompanhar a competição completa, eu estava trabalhando e assisti algumas finais pela internet, e os dois ultimos aparelhos ao vivo. Portanto, tudo o que já escreveram por aí, é isso mesmo hehe. 

De um modo geral, achei que algumas séries não apresentaram tantas novidades ou dificuldades quanto se espera de um ano olímpico, porém, a concorrência entre os atletas masculinos é muito mais acirrada que no feminino e a camaradagem também é maior. 

Mais uma vez os destaques vão para os atletas da equipe suíça, que além de terem participado de varias finais, competiram muito bem e até ganharam medalhas. Novamente para o Oleg da Ucrânia que também participou de várias finais e ganhou o ouro no salto e prata nas barras paralelas. Ele também foi muito bem nas argolas, é um concorrente do Zanetti.


Comparando com os nossos atletas, eu acredito que temos grandes chances, pois apesar de eles estarem muito fortes no salto e na barra fixa, o Brasil tem especialistas nesses aparelhos e também nos outros. Como disse, até agora nenhum dos europeus conseguiu superar a nota e as dificuldades do Arthur Zanetti, e no solo também não vi grandes dificuldades de nenhum dos finalistas.

Em questão das equipes em si, é claro que ainda precisamos melhorar algumas partes técnicas e aumentar as dificuldades para conseguir ir para a final e finais individuais, mas de um modo geral, creio que nossa equipe está a altura das outras. E a briga vai ser muito boa.

E para fechar, foi uma competição incrível, e as grandes estrelas para a surpresa de todos, foram os atletas suíços. Mostraram um grande desenvolvimento e evolução, assim como uma garra muito grande. Eles estão classificados para as olimpíadas e competem direto com o Brasil, por isso, temos que ficar de olho, pois eles podem surpreender mais uma vez e não só se classificar para a final por equipe, mas também subirem ao pódio nas finais por aparelho.

Agora sobre os bastidores e tudo aquilo que não falei por aqui, vocês conferem no vídeo abaixo. Nele falo sobre o comportamento dos atletas, um pouco ainda sobre a competição em si e sobre minha experiência como voluntária e como foi incrível ter feito parte deste evento. Clique aqui para ler o artigo sobre a competição do feminino. Até mais!


Fotos: Fanpage Oficial do Campeonato e de arquivo pessoal.

Já curtiu?

Popular Posts

Pensamentos


"Seja feliz com o que você já tem. O resto se consegue com o tempo!"

Mariana Lüdi

"A pedra que no papel nem serve para desenhar uma reta, dentro d'água faz círculos perfeitos!"

Heráclito

"Só ha duas maneiras de viver a vida; a primeira é vivê-la como se os milagres não existissem. A segunda é vivê-la como se tudo fosse um milagre."

Albert Einstein

"Pois nada que valha a pena provar pode ser provado, nem tampouco refutado; portanto, sê sábio. Adere sempre ao lado mais ensolarado da duvida!"

Lord Tenysson


Amigos Leitores

 
"O mundo de Mari" © 2012 | Designed by Bubble Shooter, in collaboration with Reseller Hosting , Forum Jual Beli and Business Solutions